TRIBUTOS – Uma nota só

Joaquim Levy cobrou e o governo decidiu afinar o discurso sobre o ajuste fiscal em reunião na manhã de ontem.

A entrevista coletiva do ministro ao lado de Aloizio Mercadante foi uma tentativa de demonstrar “unidade” e passar a mensagem de que o projeto tem o respaldo do Planalto. A equipe econômica vinha recebendo recados de que o mercado confiava nas intenções de Levy, mas desconfiava do aval da área política do governo ao ajuste.

Outra decisão foi focar nos projetos em tramitação no Congresso, já que a avaliação é que, se forem rejeitados ou desfigurados, o ajuste como um todo naufragará. Houve compromisso geral de buscar uma vitória expressiva no Senado.

Fonte: Folha de São Paulo

Comments are closed.